Artist picture of Arlindo Cruz

Arlindo Cruz

564 671 fãs

Top músicas do artista

Sonho Meu Dona Ivone Lara, Caetano Veloso, Martinho da Vila, Grupo Fundo De Quintal 03:48
Meu Lugar Arlindo Cruz 04:28
Será que é amor Arlindo Cruz 04:34
Meu Nome é Favela Arlindo Cruz 03:47
Canto De Rainha Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Sombrinha 03:12
O Bem Arlindo Cruz 04:07
O Show Tem Que Continuar Arlindo Cruz 03:34
Maneiras (Participação especial de Zeca Pagodinho e Marcelo D2) Arlindo Cruz, Rogê, Marcelo D2, Zeca Pagodinho 03:09
Meu Lugar Arlindo Cruz 04:53
O Que É o Amor Arlindo Cruz 04:08

Lançamento mais popular

Bom ambiente
Pout Pourri: a-) Mulata Beleza / b-) Meu Gurufim
Será que é amor
Pot-Pourri: a) Malandro Sou Eu / b)Sonhando Eu Sou Feliz / c) Alto Lá

Artistas semelhantes

Playlists

Para todos os moods

Biografia

Arlindo Cruz começou a trabalhar profissionalmente no mundo da música fazendo rodas de samba com vários artistas. Com Candeia, seu padrinho musical, gravou seus primeiros discos tocando cavaquinho. Arlindo ganhou festivais em Minas Gerais e frequentava rodas de samba ao lado de Jorge Aragão, Beth Carvalho, Beto sem Braço, Ubirani e Almir Guineto. Logo no primeiro ano, teve doze canções gravadas por vários intérpretes. A primeira delas foi "Lição de Malandragem". Depois vieram outros sucessos, como "Grande Erro" (Beth Carvalho), "Novo Amor" (Alcione) e tantos outros. Com a saída de Jorge Aragão do Fundo de Quintal, Arlindo Cruz foi convidado a participar do Grupo. Foram, então, 12 anos de dedicação e sucesso. Deu para o grupo canções como “Seja sambista também", "Só Pra Contrariar", "Castelo Cera”, "O Mapa da Mina" e "Primeira Dama". Gravou com quase todos os artistas do Pagode, tem mais de 550 canções gravadas por diversos artistas e é considerado o responsável pela proliferação do banjo no samba. Saiu do Fundo de Quintal em 1993 e começou carreira solo. Logo depois fez parceria com Sombrinha. A partir de meados da década de 90 passou a compor sambas-enredo e já venceu oito vezes! Arlindo tem mais de 20 álbuns em sua discografia e foi consagrado como compositor que mudou a cara do samba nas últimas décadas. O artista recolocou o samba no rádio, popularizou as rodas de samba, abriu diálogos com a MPB e com outros gêneros, como o hip hop de Marcelo D2. Em 30 anos de carreira fez, além de música, um trabalho cultural para o mundo do Samba.