Show cover of Caminhar na Graça

Caminhar na Graça

Falar do amor de Deus e aprender a revelar Cristo ao mundo

Músicas

Somos de Deus
por: Ennio Gomide dos Santos“Filhinhos, vocês são de Deus e venceram os falsos profetas, porque aquele que está em vocês é maior do que aquele que está no mundo. Eles procedem do mundo; por essa razão, falam da parte do mundo, e o mundo os ouve. Nós somos de Deus. Quem conhece a Deus nos ouve; quem não é de Deus não nos ouve. Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.” (1João 4.4–6 NAA).Somos de Deus e pertencemos a Deus, por isso, não podemos viver segundo o mundo e nem nos relacionar como o mundo, mas devemos nos despir da natureza humana e expressarmos Cristo em todas as nossas ações, sendo o bom perfume de Cristo e sendo cartas vivas que expressam Cristo e revelam o Pai.
03:10 26/09/2022
Por sermos nascidos de Deus
por: Ennio Gomide dos SantosNão podemos viver na prática do pecado por uma questão de natureza, de quem somos em Deus e Sua obra em nosso favor.“Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado, porque nele permanece a semente divina; esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus. Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não pratica a justiça não procede de Deus, e o mesmo vale para aquele que não ama o seu irmão.” (1João 3.9–10 NAA) Quando nascemos de Deus, nos submetemos a Cristo como Senhor e Salvador, reconhecendo que o que recebemos é pela graça, mediante o que Cristo fez por nós na cruz, e que recebemos da vida de Deus, temos a semente divina e da Sua natureza. E por termos de Sua vida, não podemos viver na prática do pecado, muito menos odiar os irmãos. Todo aquele que é nascido Dele compreende que deve santificar o proceder, revelar as virtudes do Pai e que temos que amadurecer, sermos cheios de Cristo para revela-Lo ao mundo, expressando nas relações o amor do Pai.
07:03 25/09/2022
O porquê de nos purificarmos
por: Ennio Gomide dos Santos“Vejam que grande amor o Pai nos tem concedido, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porque não o conheceu. Amados, agora somos filhos de Deus, mas ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é. E todo o que tem essa esperança nele purifica a si mesmo, assim como ele é puro.” (1João 3.1–3 NAA) Temos que entender o porquê devemos nos purificar, se não entendermos, pensaremos em motivo religioso e que não tem nada a ver com a vontade do Pai, pois não fomos chamados para outra coisa que não revelá-Lo ao mundo.
03:01 25/09/2022
Não dá para ser diferente
por: Ennio Gomide dos SantosTemos que entender que quando temos o nosso coração focado nas coisas desta vida e nos princípios que norteiam a maneira de pensar do mundo, revela que não estamos no Pai.“Não amem o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo — os desejos da carne, os desejos dos olhos e a soberba da vida — não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como os seus desejos; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” (1João 2.15–17 NAA) Revelamos que estamos no Pai e que Nele permanecemos pela maneira como vivemos, onde temos mantido o foco e a direção que temos tomado na nossa vida. Não estamos falando de perfeição, mas, por crermos onde estamos e a obra de Deus em nosso favor, nos despimos da natureza humana e nos revestimos de Cristo, revelando o amor do Pai e a Sua salvação, por isso, não dá para ser diferente, pois se colocarmos o coração nas coisas desta vida, revelamos que não permanecemos em Deus. Por outro lado: se estamos Nele é natural nos despirmos da forma de pensar do mundo e nos revestirmos de Cristo.
08:08 24/09/2022
Escolhendo as trevas ou a luz
por: Ennio Gomide dos Santos“Amados, não lhes escrevo um mandamento novo, mas um mandamento antigo, que vocês tiveram desde o princípio. Esse mandamento antigo é a palavra que vocês ouviram. Por outro lado, o que lhes escrevo é um mandamento novo, aquilo que é verdadeiro nele e em vocês, porque as trevas vão se dissipando, e a verdadeira luz já brilha. Quem diz estar na luz, mas odeia o seu irmão, está nas trevas até agora. Quem ama o seu irmão permanece na luz, e nele não há nenhum tropeço. Mas quem odeia o seu irmão está nas trevas, anda nas trevas e não sabe para onde vai, porque as trevas lhe cegaram os olhos.” (1João 2.7–11 NAA) Temos que entender que não tem como permanecer em Deus, se não revelarmos o Seu amor e se estamos Nele, deixamos as obras das trevas e nos revestimos de Cristo, aprendemos a ser cheios Dele e revelamos que temos escolhido a luz e não as trevas.
03:26 24/09/2022
Comunhão com Deus antecede nossa comunhão
por: Ennio Gomide dos SantosNão existe outra forma de mantermos comunhão uns com os outros, se não houver a comunhão com Deus, o andarmos na verdade, praticando a justiça, pois expressamos que temos comunhão com Deus, quando não andamos nas trevas, isto é segundo o pensamento do mundo.“A mensagem que dele ouvimos e que anunciamos a vocês é esta: Deus é luz, e não há nele treva nenhuma. Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.” (1João 1.5–7 NAA) Desfrutamos da verdadeira comunhão uns com os outros, quando andamos com o nosso Deus, despindo da natureza humana, nos revestindo de Cristo, isto é, fazendo a jornada de amadurecimento e santificação, para que rejeitando a maneira de pensar do mundo (as trevas), possamos andar na verdade, na prática da justiça e assim, mantermos comunhão uns com os outros, desfrutando a verdadeira alegria que podemos ter no meio da família.
06:40 23/09/2022
A alegria completa
por: Ennio Gomide dos Santos“O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos próprios olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida — e a vida se manifestou, e nós a vimos e dela damos testemunho, e anunciamos a vocês a vida eterna, que estava com o Pai e nos foi manifestada —, o que vimos e ouvimos anunciamos também a vocês, para que também vocês tenham comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com o seu Filho, Jesus Cristo. E escrevemos estas coisas para que a nossa alegria seja completa.” (1João 1.1–4 NAA).Não há outro lugar e nem outra forma, somente desfrutamos da alegria completa à medida que conhecemos o Senhor, temos comunhão com Ele e uns com os outros, por andarmos na Sua vontade.
02:53 23/09/2022
Buscando a zona de conforto
por: Ennio Gomide dos SantosPodemos até pensar que somente nós é que não gostamos de mudanças, do incerto, mas até mesmo os discípulos que andaram com Jesus, depois de Sua morte e ressurreição e tendo falado com Ele, buscaram a zona de conforto que já atuavam, como podemos observar, voltando para o que sabiam fazer:“Simão Pedro disse aos outros: — Vou pescar. Os outros responderam: — Nós também vamos com você. Foram e entraram no barco, mas, naquela noite, não pegaram nada. Ao romper o dia, Jesus estava na praia, mas os discípulos não reconheceram que era ele.” (João 21.3–4 NAA) O Senhor os havia chamado para que fossem pescadores de homens. Eles caminharam com Ele por quase três anos, mas quando Ele morreu e até mesmo, depois de ter ressuscitado e a eles aparecido, não deixaram de buscar a zona que era para eles de segurança, fazer o que sabiam fazer, frente a tantas incertezas que provavelmente pairavam sobre suas mentes. Não somos diferentes deles e diante de incertezas e muitas dúvidas, buscamos a nossa zona de conforto, mesmo sabendo que devemos seguir em frente para o que somos chamados para fazer. Não podemos voltar, temos que continuar, ir em direção ao que Ele está nos chamando.
07:52 22/09/2022
Mesmo na limitação
por: Ennio Gomide dos Santos“Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: — Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros me amam? Ele respondeu: — Sim, o Senhor sabe que eu o amo. Jesus lhe disse: — Apascente os meus cordeiros. Jesus perguntou pela segunda vez: — Simão, filho de João, você me ama? Ele respondeu: — Sim, o Senhor sabe que eu o amo. Jesus lhe disse: — Pastoreie as minhas ovelhas. Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: — Simão, filho de João, você me ama? Pedro ficou triste por Jesus ter perguntado pela terceira vez: “Você me ama?” E respondeu: — O Senhor sabe todas as coisas; sabe que eu o amo. Jesus lhe disse: — Apascente as minhas ovelhas.” (João 21.15–17 NAA) Termos a consciência da nossa limitação é importante em nossa jornada, para que aprendamos a depender do Espírito, fazendo a caminhada rumo ao entendimento e conhecimento de nosso Deus e Pai.
03:50 22/09/2022
Enviados como o Filho
por: Ennio Gomide dos SantosAssim como o Senhor foi enviado pelo Pai ao mundo, para revela-Lo e fazer o reino de Deus conhecido, Ele também nos enviou, para que revelássemos o Pai, apresentássemos o Seu reino, sendo luz no mundo.“E Jesus lhes disse outra vez: — Que a paz esteja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês.” (João 20.21 NAA) Compreendermos que não se trata de um envio para fazer religiosos e nem para converter as pessoas à nossa religião ou religiosidade, mas, para sermos luz, revelando Cristo por meio de nossas vidas e assim, expressarmos o Pai, proclamando as Suas virtudes, andando na verdade, praticando a justiça.
06:46 21/09/2022
Para que creiamos
por: Ennio Gomide dos Santos“Na verdade, Jesus fez diante dos seus discípulos muitos outros sinais que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram registrados para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenham vida em seu nome.” (João 20.30–31 NAA) A vontade de Deus, Seu querer e plano para nós, foram registradas nas Escrituras para que pudéssemos crer no Cristo como o Filho de Deus e crendo tivéssemos vida, da Sua vida em nós.
02:56 21/09/2022
Muito além de servos
por: Ennio Gomide dos SantosEmbora não possamos negar e nem deixar de entender que fomos comprados e que somos servos de Cristo, conforme as próprias palavras que Paulo nos ensina, o Senhor nos chama de irmãos, e necessitamos entender a extensão do Seu amor nessas palavras:“Jesus continuou: — Não me detenha, porque ainda não subi para o meu Pai. Mas vá até os meus irmãos e diga a eles: “Subo para o meu Pai e o Pai de vocês, para o meu Deus e o Deus de vocês.”” (João 20.17 NAA) Muito mais que servos, irmãos, e compreender o nosso papel de irmãos, feitos filhos de Deus, implica que devemos viver um compromisso segundo a mesma intensidade Dele. Temos que nos comprometer com a vontade do Pai e fazer dela a nossa comida e a nossa razão de viver. Conhecer e nos submetermos à vontade do Pai é que nos conduzirá ao Seu conhecimento e a expressão de que somos filhos e fazemos parte de Sua família, portanto, muito mais que servos.
06:39 20/09/2022
Ainda não tinham compreendido as escrituras
por: Ennio Gomide dos Santos“Então o outro discípulo, que havia chegado primeiro ao túmulo, também entrou. Ele viu e creu. Pois ainda não tinham compreendido a Escritura, que era necessário que ele ressuscitasse dentre os mortos. E os discípulos voltaram outra vez para casa.” (João 20.8–10 NAA) Muitas vezes ainda não compreendemos as Escrituras porque não aprendemos a depender do Espírito que nos ajuda na jornada, nos lembra das palavras de Cristo e nem sempre, temos o compromisso de buscar o seu entendimento.
02:58 20/09/2022
Assumindo a responsabilidade
por: Ennio Gomide dos SantosEra responsabilidade do filho mais velho cuidar dos pais e assim, na morte do mais velho, os mais novos seriam os responsáveis, mas na situação presente, Jesus transfere esta responsabilidade para João.“E junto à cruz estavam a mãe de Jesus, a irmã dela, Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena. Vendo Jesus a sua mãe e junto dela o discípulo amado, disse: — Mulher, eis aí o seu filho. Depois, disse ao discípulo: — Eis aí a sua mãe. Dessa hora em diante, o discípulo a tomou para casa.” (João 19.25–27 NAA) Temos que olhar a família de Deus em outra perspectiva, pois não podemos ver somente numa perspectiva religiosa, mas sim, como de fato somos, membros uns dos outros. Jesus, no Seu leito de morte, transfere a responsabilidade de cuidar da Sua mãe, para João, o discípulo amado. Olhando este exemplo, precisamos aprender muito com o que o Senhor nos ensina.
04:29 19/09/2022
A certeza do propósito cumprido
por: Ennio Gomide dos Santos“Quando Jesus tomou o vinagre, disse: — Está consumado! E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.” (João 19.30 NAA)Precisamos ter a convicção do chamado, para que possamos como o Senhor, afirmar que temos certeza do propósito cumprido, como o Senhor afirmou, pois Ele veio para aquela hora e fez tudo segundo a vontade do Pai, sendo o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
02:27 19/09/2022
Mesmo não encontrando crime
por: Ennio Gomide dos SantosNão estamos aqui discutindo o plano de Deus e nem a Sua vontade, muito menos o que tinha planejado para que nós pudéssemos ser reconciliados, mas sim, a omissão de um homem por causa de seu posicionamento.“Pilatos saiu outra vez e disse aos judeus: — Eis que eu o apresento a vocês, para que saibam que não encontro nele crime algum.” (João 19.4 NAA) O que Pilatos fez não é diferente de nenhuma pessoas natural que simplesmente está interessada em defender os seus interesses e não a verdadeira justiça. Ele não estava disposto a perder o seu cargo e influência por defender um “zé ninguém”. Ele tinha consciência que Jesus não tinha cometido pecado, mas mesmo assim, entregou-O para ser condenado, preservando os seus interesses.
05:24 18/09/2022
A motivação para a morte do Cristo
por: Ennio Gomide dos Santos“Quando viram Jesus, os principais sacerdotes e os seus guardas gritaram: — Crucifique! Crucifique! Pilatos repetiu: — Levem-no daqui vocês mesmos e o crucifiquem, porque eu não encontro nele crime algum. Os judeus responderam: — Temos uma lei e, segundo essa lei, ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus. Pilatos, ouvindo tal declaração, ficou ainda mais atemorizado” (João 19.6–8 NAA) Assim como a motivação da morte do Cristo que precisava ser investigada, foi prontamente rejeitada, como o motivo da condenação do Senhor, mas não podemos agir assim, devemos julgar tudo que ouvimos baseados no que fala a Palavra para não sermos pegos no mesmo erro dos sacerdotes no tempo de Cristo.
03:09 18/09/2022
Na presença de Deus
por: Ennio Gomide dos SantosVivemos segundo o pensamento religioso, achando que precisamos nos mover até o templo de Deus? Ou temos a consciência que estamos na presença Dele por que somos as pedras vivas do Seu templo? O entendimento de quem somos e onde estamos, bem como o conhecimento de nosso Deus e Pai é que nos conduz ao descanso de nossa alma.“Quão amáveis são os teus tabernáculos, Senhor dos Exércitos! A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo! O pardal encontrou casa, e a andorinha, ninho para si, onde acolha os seus filhotes, perto dos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e Deus meu! Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvam-te perpetuamente.” (Salmo 84.1–4 NAA) Nós, o Seu povo, o que somos chamados pelo Seu nome, que conhecemos e compreendemos a graça de Deus em nosso favor e nos submetemos a Cristo, como Senhor e Salvador, fomos feitos filhos, colocados em Sua presença, as pedras vivas do templo que o nosso Deus está construindo para a Sua habitação. Termos este entendimento é que nos conduz à verdadeira vida e paz que encontramos em Cristo, independente das circunstâncias e das lutas que enfrentamos.
06:57 17/09/2022
O reino que participamos
por: Ennio Gomide dos Santos“Pilatos entrou novamente no Pretório, chamou Jesus e lhe perguntou: — Você é o rei dos judeus? Jesus respondeu: — Esta pergunta vem do senhor mesmo ou foram outros que lhe falaram a meu respeito? Pilatos respondeu: — Por acaso sou judeu? A sua própria gente e os principais sacerdotes é que o entregaram a mim. Que foi que você fez? Jesus respondeu: — O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim, para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas agora o meu Reino não é daqui.” (João 18.33–36 NAA)Termos a consciência e o entendimento que não somos deste mundo, não pertencemos aos valores que o representam, mas que fomos chamados para participarmos de algo eterno, pleno e que revela o nosso Deus. Participamos de um reino eterno e como Cristo, não fazemos parte deste mundo, somos peregrinos.
03:37 17/09/2022
Não é o que podemos fazer, mas o que precisamos
por: Ennio Gomide dos SantosJesus, no evangelho de João, no capítulo dezoito, versículos dez e onze nos ensina sobre o que temos que fazer segundo a vontade do Pai e não sobre o poder que temos ou escolhas que podemos fazer para nos defender.“Então Simão Pedro puxou da espada que trazia e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco. Mas Jesus disse a Pedro: — Guarde a espada na bainha! Por acaso não beberei o cálice que o Pai me deu?” (João 18.10–11 NAA) Não se trata de poder, muito menos de poder se livrar da situação, mas de compreendermos o que temos que fazer, frente ao que seja a vontade do Pai. Não somos chamados para nos preservar, mas para compreendermos o nosso papel e nos submetermos ao chamado que temos e a obra que temos que realizar.
07:47 16/09/2022
Expressando o amor em favor dos outros
por: Ennio Gomide dos Santos“Então Jesus disse: — Já lhes falei que sou eu. Se é a mim que vocês estão procurando, deixem que estes vão embora. Ele disse isso para se cumprir a palavra que tinha dito anteriormente: “Não perdi nenhum dos que me deste.”” (João 18.8–9 NAA) Somos chamados para sermos a oferta, revelarmos o amor de Deus, preservar as vidas daqueles que são imaturos, oferecendo-lhes o exemplo do que fazer para revelar o amor em favor das pessoas, para a glória do Pai.
02:41 16/09/2022
Enviados ao mundo
por: Ennio Gomide dos SantosTemos que ter claro em nosso entendimento que somos, como Cristo, enviados ao mundo, para que revelemos o Pai e a Sua salvação.“Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E a favor deles eu me santifico, para que eles também sejam santificados na verdade.” (João 17.18–19 NAA) Enviados ao mundo não por outro motivo que não, revelar o Pai, manifestar a Sua salvação, proclamar as Suas virtudes, por isso, precisamos ser santificados na verdade, andando no mundo, como Cristo, revelando a Sua glória a todas as pessoas. Santificamos para que Cristo seja revelado em nós e para que os irmãos, seguindo o nosso modelo, também sejam santificados na verdade, revelando a glória do Pai.
05:38 15/09/2022
Como Cristo
por: Ennio Gomide dos Santos“Eu te glorifiquei na terra, realizando a obra que me deste para fazer.” (João 17.4 NAA) Como Cristo, temos que realizar a obra que o Pai nos chama para fazer, que envolve viver o reino de Deus na terra, segundo os valores e a justiça eterna, revelando as virtudes do Pai em nossas relações para glória do Seu nome.
02:26 15/09/2022
Não podemos esperar outra coisa
por: Ennio Gomide dos SantosJesus foi muito claro sobre o que devemos esperar no mundo, o que temos nele e a convicção que precisamos ter.“Falei essas coisas para que em mim vocês tenham paz. No mundo, vocês passam por aflições; mas tenham coragem: eu venci o mundo.” (João 16.33 NAA) Temos que compreender que a verdadeira paz, a que recebemos do Senhor, transcende todo entendimento e não depende das circunstâncias que estamos vivendo, pois Nele, somente Nele encontramos a verdadeira vida e a certeza que a vitória é garantida, mas do mundo e no mundo, somente podemos esperar aflições e não outra coisa.
06:38 14/09/2022
O papel do Espírito para conosco
por: Ennio Gomide dos Santos“— Tenho ainda muito para lhes dizer, mas vocês não o podem suportar agora. Porém, quando vier o Espírito da verdade, ele os guiará em toda a verdade. Ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que ouvir e anunciará a vocês as coisas que estão para acontecer.” (João 16.12–13 NAA) Temos que entender qual o papel que o Espírito tem conosco para vivermos neste mundo, tendo entendimento da vontade de Deus, revelada nas Escrituras, que possamos ser conduzidos à plena expressão de Cristo por meio do Espírito que nos conduz nesta jornada.
02:48 14/09/2022
Uma questão de onde estamos
por: Ennio Gomide dos SantosNão se trata de religiosidade, mas de expressarmos onde estamos e revelarmos a justiça de Deus e o Seu amor, sendo luz, para que o mundo nos odeie.“— Se o mundo odeia vocês, saibam que, antes de odiar vocês, odiou a mim. Se vocês fossem do mundo, o mundo amaria o que era seu; mas vocês não são do mundo — pelo contrário, eu dele os escolhi — e, por isso, o mundo odeia vocês.” (João 15.18–19 NAA) Temos que entender que não se trata de uma postura religiosa, pois não é isso que Deus nos chama para fazer e nem para vivermos. Não somos chamados para sermos odiados por causa de nossa arrogância ou por querermos impor aos outros o que não fazemos. Cristo nos tirou do mundo, nos escolheu e nos transportou para o Seu reino, para revelarmos e proclamarmos as virtudes de Deus, para manifestarmos a Sua justiça, andando na verdade, contrariando a maneira de pensar do mundo. Cairemos na graça do povo, mas quanto aos religiosos que insistem na maneira de pensar do mundo, irão nos odiar.
08:04 13/09/2022
Não há outro lugar para estar
por: Ennio Gomide dos Santos“Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Como o ramo não pode produzir fruto de si mesmo se não permanecer na videira, assim vocês não podem dar fruto se não permanecerem em mim. — Eu sou a videira, vocês são os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim vocês não podem fazer nada. Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora, à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam.” (João 15.4–6 NAA)Não vivemos e nem podemos realizar a obra de Deus, expressando e revelando o Seu reino, que não permanecendo Nele, na Sua dependência, pois não há outro lugar para estarmos que não no Senhor.
03:01 13/09/2022
Quando O amamos, guardamos
por: Ennio Gomide dos SantosÉ uma questão muito simples e a tradução em uma vida prática: quando amamos o Senhor, guardamos, vivemos, expressamos os Seus mandamentos em todas as nossas relações, como Ele afirma:“Jesus respondeu: — Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e o meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras. E a palavra que vocês estão ouvindo não é minha, mas do Pai, que me enviou.” (João 14.23–24 NAA) Não há muito o que discutir o óbvio da palavra, pois não se trata do que sentimos, mas, do que fazemos com o entendimento que temos, pois quando compreendemos a vontade do Pai é natural que caminhemos em direção a ela, nos empenhando em conhecer para podermos revelar em nossas relações a expressão do amor que confessamos, pois se O amamos, guardamos os Seus mandamentos e andamos na Sua vontade.
06:06 12/09/2022
Estamos em nosso Deus e Ele em nós
por: Ennio Gomide dos Santos“Naquele dia vocês saberão que eu estou em meu Pai, que vocês estão em mim e que eu estou em vocês. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” (João 14.20–21 NAA).Temos que ter o entendimento que estamos em nosso Deus e Ele em nós, para que caminhando para a maturidade, para a plena expressão de Cristo, possamos revelar o Senhor e a Sua glória neste mundo.
02:41 12/09/2022
Para que o Pai seja glorificado
por: Ennio Gomide dos SantosO Pai não nos atende em tudo que pedimos, mas em tudo que pedirmos alinhado à Sua vontade, como Cristo fez, por isso, tudo que formos pedir, deve estar alinhado em que Ele receba a glória.“Em verdade, em verdade lhes digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. E tudo o que vocês pedirem em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirem alguma coisa em meu nome, eu o farei.” (João 14.12–14 NAA) Não se trata de outra coisa, mas de compreendermos que por estarmos no Senhor, unidos com Ele e o Pai e por conhecermos a Sua vontade e a ela nos submetermos, então, tudo que pedirmos Ele nos atenderá.
05:47 11/09/2022