Show cover of Pauta Pública

Pauta Pública

O Pauta Pública é um podcast semanal produzido pela Agência Pública que traz conversas para entender estes tempos tão complexos. Conduzido pelas jornalistas Andrea Dip e Clarissa Levy, o tema da quarta temporada é "Conversas que não podemos mais adiar". Nos tocadores toda sexta, bem cedo.

Músicas

Massacre de Paraisópolis, a espera pela justiça - com Desirée Azevedo
Em dezembro de 2019, ocorreu o baile funk DZ7 na comunidade de Paraisópolis, São Paulo, com um público estimado entre 5 mil e 8 mil pessoas. Durante o evento, uma ação da polícia militar, conhecida como "Operação Pancadão", que visava reprimir festas de baile funk pela cidade, resultou na morte de nove jovens.Na época, a polícia justificou a operação violenta alegando que estavam perseguindo suspeitos que teriam entrado na festa em motos e que depois teriam sido atacados pela multidão com pedras e garrafas. Inicialmente, a polícia divulgou que a morte dos adolescentes foi por pisoteamento, no que seria uma fatalidade decorrente da confusão.No entanto, a Defensoria Pública, juntamente com o Centro de Antropologia e Arqueologia Forense da Universidade Federal de São Paulo (CAAF - Unifesp) reconstitui a sequência de acontecimentos da noite em um trabalho minucioso de análise que acabou desconstruindo a versão inicial da PM. O relatório revelou que o que ocorreu foi um cerco aos participantes do baile. Graças a este relatório, o Ministério Público de São Paulo indiciou 13 policiais, 12 por homicídio doloso qualificado e por expor pessoas ao perigo ao soltar explosivos.O Pauta conversa com a antropóloga e pesquisadora Desirée Azevedo, que conta detalhes sobre o trabalho realizado e discute as controvérsias envolvidas no caso. A criminalização da cultura periférica negra e a metodologia de violência policial são elementos que compõem o cenário do massacre de Paraisópolis e outras operações violentas das polícias em territórios periféricos. O programa também conta com a participação de Maria Cristina Quirino, mãe de Denys Henrique Quirino, morto aos 16 anos neste caso que não pode ser esquecido. 
37:09 17/05/2024
Rio Grande do Sul: Desastre anunciado - com Suely Araújo
 “Não é hora de procurar culpados", disse o governador Eduardo Leite no último domingo, dia 05, rebatendo críticas sobre sua condução diante do desastre climático que atinge o Rio Grande do Sul, que até o momento deixa mais de cem mortos e centenas de milhares de desabrigados, num cenário devastador.A prioridade é resgatar as vidas que ainda estão em risco e a elaboração de um plano de reconstrução do estado, porém é fundamental analisar as causas e as formas de enfrentamento desta que é a grande questão desse século: a emergência climática.  Cientistas e ambientalistas do mundo todo concordam que desastres assim serão cada vez mais intensos e frequentes, então quais são as falhas e o que deve mudar urgentemente para construirmos uma política ambiental eficiente? Para falar sobre isso o Pauta recebe a ambientalista Suely Araújo. Urbanista e advogada, Suely é Coordenadora de Políticas Públicas do Observatório do Clima e foi presidente do Ibama entre 2016 e 2018.
31:56 10/05/2024
Indígenas isolados e de recente contato - com Antenor Vaz
Entre os dias 22 e 26 de abril, representantes de centenas de grupos indígenas de todo o país acamparam na Esplanada dos Ministérios no vigésimo Acampamento Terra Livre, cujo mote foi  "Nosso marco é ancestral, sempre estivemos aqui". Para além da agenda de discussões e reivindicações trazidas no evento, a frase "sempre estivemos aqui" assinala a extensão de todo um mundo indígena do qual pessoas não indígenas sabem muito pouco. E isso inclui um grande número de indígenas isolados ou de recente contato que vivem hoje no país. De acordo com a Funai, existem registros de 114 grupos isolados no Brasil, em sua maioria localizados na Amazônia Legal. Ainda que optem pelo isolamento, esses grupos seguem submetidos a diversas ameaças que adentram seus territórios através do garimpo, da exploração madeireira, da grilagem de terras, da criação de gado, da caça e pesca ilegais. Para trazer uma panorama sobre a situação dos grupos isolados do país, os riscos que enfrentam e que tipo de proteções precisam, o Pauta Pública recebe Antenor Vaz. Físico, educador e indigenista, Antenor Vaz atuou nas políticas públicas para indígenas isolados e de recente contato pela Funai desde 1987. Foi coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Vale do Javari, entre 2006 e 2007 e atualmente é Consultor internacional para metodologias e políticas de proteção aos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato. 
37:31 03/05/2024
O atraso na política de drogas no Brasil - com Ingrid Farias
No dia 16 de abril o Senado aprovou em segundo turno com gritantes 52 votos a favor e 9 contra,  a Proposta de Emenda à Constituição que criminaliza o porte e a posse de drogas independente da quantidade. A legislação brasileira vai  na contramão de um movimento internacional de repensar as políticas antidrogas. Um detalhe importante para entender o que está em jogo com essa proposta é que essa PEC não estabelece qual a quantidade que separa usuário de traficante, deixando a cargo da avaliação subjetiva da justiça. Uma matéria de 2019 da Agência Pública conta que em São Paulo pessoas negras são mais condenadas por tráfico com menos quantidade de drogas.  O que essa nova PEC faz, portanto, é oficializar o caráter explicitamente racista da política antidrogas, que envolve desde quem é abordado pela polícia a quem é mais punido pela justiça. Para falar sobre isso o Pauta recebe neste episódio Ingrid Farias, fundadora da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, a RENFA. A Ingrid é Especialista em política de drogas redução de danos e participação política na América Latina e conversa com Andrea Dip e Clarissa Levy sobre os impactos caso essa PEC avance o que ela representa e também que caminhos mais interessantes o Brasil poderia escolher que vá para além do discurso punitivista e do aparato de repressão das polícias.  Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVA Conheça o podcast Cirandeiras. Quem faz o Pauta: Apresentação: Andrea Dip e Clarissa LevyProdução: Ricardo TertoApoio de produção: Stela DiogoPauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa LevyRoteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo TertoArtes e ID Visual: Tayná GonçalvesCoordenação de Redes Sociais: Ravi SpreiznerChamadas e teasers: Breno AndreataTrilha original composta por: Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org 
28:43 26/04/2024
Elon Musk e a extrema direita nas redes - com Estela Aranha
Em abril, Elon Musk, que já demonstrou aproximação com a agenda da extrema direita, acusou o ministro do STF, Alexandre de Moraes, de censura autoritária no Twitter. O empresário ameaçou desobedecer às leis brasileiras, aumentando as tensões sobre liberdade de expressão e o uso de redes sociais para espalhar discursos de ódio. Essas alegações coincidem com o lançamento do "Twitter Files Brazil", divulgado pelo jornalista Michael Shellenberger, que inclui e-mails trocados entre advogados do Twitter, acusando Moraes de censura e de exigir dados de usuários sem autorização. Uma série de inconsistências acabaram por demonstrar que as acusações eram menos revelações bombásticas e mais uma estratégia da extrema-direita nas redes, que tenta incluir crimes de ódio e ataques dentro da falácia de liberdade de expressão. Neste episódio o Pauta recebe a advogada e ativista de direitos digitais, Estela Aranha, ex-titular da Secretaria dos Direitos Digitais no Ministério da Justiça e presidente da Comissão de Proteção de Dados do Conselho Federal da OAB. Além de detalhar a fragilidade jurídica das acusações de censura por Elon Musk e ataque às Instituições,  Estela explica as nuances desta disputa que se intensifica em ano eleitoral. A entrevistada reacende o debate sobre a responsabilidade das plataformas digitais e a necessidade de regulamentação das redes. 
29:19 19/04/2024
Bilionários, impostos e a conta que não fecha - com Eliane Barbosa
Nunca os mais ricos foram tão ricos. Semana passada saiu a lista anual da Forbes que mostra quem são os maiores bilionários do mundo. A lista aponta que a fortuna somada dos super ricos em 2024 chegou a 14,2 trilhões de dólares, um recorde histórico e que representa um aumento de mais de 1 trilhão com o ano anterior - que também foi recorde. Segundo relatório da OXFAM de janeiro de 2024, 63% da riqueza do Brasil está nas mãos de 1% da população enquanto 27% dos ativos financeiros do país estão na mão dos 0,01% mais ricos. No entanto, é justamente quem está no alto da pirâmide quem proporcionalmente paga menos tributos, o que aumenta ainda mais o desequilíbrio entre quem contribui e quem recebe os benefícios do Estado. Essa desigualdade causa sérias consequências para a sociedade, pois quando um grupo minúsculo detém tamanho poder, é capaz de influenciar as leis e desafiar a democracia. Para trazer uma panorama dessa situação e a urgência do avanço da Justiça tributária, como a taxação de grandes fortunas, o Pauta Pública recebe a pesquisadora e professora Eliane Barbosa, autora do livro Tributação Justa, Reparação Histórica - uma discussão necessária, lançado pela editora Casa do Direito. Eliane detalha de forma acessível porque bilionários e impostos são uma conta que não fecha. 
36:31 12/04/2024
Milícia e Estado, é só o começo? - com José Cláudio Souza Alves
“É o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Sem eles, você não vai montar a milícia.”Dia 24 de março a Polícia Federal prendeu o deputado federal Chiquinho Brazão, além do seu irmão o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Domingos Brazão e o ex-chefe da polícia civil do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa, acusados de encomendar e articular a morte de Marielle Franco e atrapalhar as investigações do caso. A motivação, segundo a PF, seria uma disputa política por um terreno no RJ, localizado em área dominada por milícias. Para o convidado do Pauta dessa semana essa resposta é incompleta. O sociólogo José Cláudio Souza Alves é um dos grandes estudiosos do tema e há mais de 30 pesquisas sobre o surgimento e expansão das milícias. Nesta conversa com Andrea Dip e Clarissa Levy, José Cláudio detalha quais elementos são necessários para a implantação deste tipo de crime em um território e como o poder do Estado se torna imprescindível para sua organização e crescimento. Para ele, ainda estamos no começo da relação entre milícia e Estado, que remete à própria história do país e que ainda estamos distantes de compreender em toda sua complexidade.    Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça o podcast Finitude     ==== Quem faz o Pauta: Apresentação:  Andrea Dip e Clarissa Levy||Produção: Ricardo Terto || Apoio de produção: Stela DiogoPauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Artes e ID Visual: Tayná Gonçalves ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Chamadas e teasers: Breno Andreata ||Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
41:51 05/04/2024
Golpe 60 anos, o militarismo de ontem e hoje- com Celso Castro
A derrubada do Presidente João Goulart, articulada pela Força Militar, entre 31 de março e 2 de abril de 1964  marca o início do Golpe Civil-Militar ou Ditadura Militar no Brasil. Com a justificativa de ser uma espécie de "governo de transição" temporário para um retorno à normalidade, o intervenção foi o início de um regime marcado por violência, torturas, perseguição política e mortes, que durou 21 anos. Muito tempo.A retomada da democracia se deu a partir do que se comprovou ser um acordo frágil de silêncio e impunidade. Mas familiares de desaparecidos, vítimas de violência e grupos da sociedade civil rejeitaram esse pacto e ao longo dos governos democráticos que sucederam a ditadura, houve diversos tipos de atos em homenagem às vítimas desse período sombrio da história do Brasil. Buscando para além da memória, a reparação. No aniversário de 60 anos do golpe, no entanto, ocorre uma surpresa,  o presidente Lula decide ordenar o cancelamento, oficialmente, de atos em memória dos mortos e desaparecidos da Ditadura, que seriam realizados pelos ministérios da Cidadania e da Defesa. Segundo o Presidente é uma tentativa de evitar confrontos com os militares diante do avanço das investigações sobre articulação golpista envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro e dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023.Será que estamos mesmo superando o passado, ou nos condenando a repetí-lo?Neste episódio especial e com uma abertura diferente, o Pauta traz uma entrevista gravada há alguns meses. Natalia Viana e Guilherme Amado entrevistam o diretor da Escola de Ciências Sociais da FGV, Celso Castro. Antropólogo, historiador, escritor e pesquisador, Celso é um dos nomes mais importantes do país no estudo dos militares e nessa conversa detalha, para além dos eventos recentes, a ideologia militar que é de onde vingaram os planos de rupturas democráticas. Como é construída essa doutrina e como caminhamos para esse momento em que os militares retornaram à política, dessa vez entranhados em governos democraticamente eleitos. Vamos entender um pouco mais sobre o militarismo de ontem e hoje.
62:35 29/03/2024
Especial Mundo em colapso - com Ailton Krenak, Carlos Nobre e Daniela Chiaretti
No último dia 13 de março, a Agência Pública promoveu como parte da celebração de 13 anos de sua história, três debates sobre o futuro da democracia em diferentes perspectivas – do jornalismo ao clima. A conversa de encerramento do evento mergulhou na discussão sobre Antropoceno e Mudanças Climáticas.A mesa propôs um diálogo entre o ativista e escritor Ailton Krenak, o climatologista Carlos Nobre e a jornalista Daniela Chiaretti, mediado por Giovana Girardi, chefe da cobertura socioambiental da Pública.No debate, repleto de momentos marcantes, Ailton Krenak falou sobre a necessidade de conhecer a cosmovisão sobre as mudanças climáticas e trouxe imagens bem vívidas de como de tanto "comer a terra e os oceanos" e se ver como uma espécie afastada das demais, o ser humano  caminha para o seu próprio fim. O cientista Carlos Nobre detalhou porque é importante chamarmos de Antropoceno esse momento em que vivemos e o que nos espera para um futuro muito próximo de aquecimento das temperaturas. Em paralelo, Daniela Chiaretti refletiu sobre o papel fundamental de comunicar para as pessoas a gravidade do que estamos vivendo e porque é urgente uma mudança geral na sociedade.Escute a conversa no novo episódio do Pauta Pública e para conferir na íntegra todas a programação do evento de aniversário, é só acessar o Youtube da Pública. 
64:29 22/03/2024
Governo e congresso: o cabo de guerra do orçamento - com Mateus Vargas
O controle do congresso sobre o orçamento é um processo que vem acontecendo de forma impositiva e pode comprometer o futuro do país. Desde que o Orçamento Impositivo foi instituído em 2015 pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o jogo da governabilidade deu um giro no Brasil, inaugurando uma nova era política no país.Mais tarde, no governo Bolsonaro, com as emendas do relator, apelidadas de Orçamento Secreto, a Câmara centralizou um poder inédito que deu a Arthur Lira status de um dos homens mais poderosos da política. Ainda que as Emendas do Relator tenham sido suspensas pelo STF em novembro de 2021, hoje o legislativo concentra boa parte do poder sobre os recursos do orçamento para interesses que muitas vezes não se alinham com o projeto político do governo, levando à chamada governabilidade a uma encruzilhada. Essa disputa impacta como políticas públicas são aplicadas ou negligenciadas em áreas como Saúde, Educação, Segurança e Meio-ambiente e são especialmente decisivas em um ano eleitoral. Mas como funciona esse jogo político complexo e quais as possibilidades do governo para manobrar diante do poder cada vez maior da Câmara e, por consequência, do chamado centrão?Para tentar entender um pouco mais sobre o cabo de guerra do orçamento entre o governo e o Congresso, o Pauta recebe o jornalista Mateus Vargas. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Mateus já passou por veículos como o Estado de S. Paulo e pelos sites JOTA e Poder360 e atualmente escreve para a Folha de S. Paulo.Para saber mais: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2024/02/congresso-controla-ao-menos-30-da-verba-de-[…]l?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=comptwhttps://www1.folha.uol.com.br/poder/2024/03/saude-aumenta-teto-para-emendas-e-tenta-aliviar-pressao-do-congresso.shtml?utm_source=whatsapp&utm_medium=social&utm_campaign=compwa
28:01 15/03/2024
A luta em Marajó para além do sensacionalismo - com Irmã Henriqueta
"A nossa população marajoara precisa sim de oportunidades não de esmola. Muitas pessoas estão desesperadas com essas falsas notícias."Desde que em 2019, a ex-ministra do governo Bolsonaro e agora senadora, Damares Alves, fez acusações alarmantes e sem provas sobre casos de abusos sexuais na região de Marajó, no Pará, de tempos em tempos a região passou a ser alvo de campanhas de fake news. Recentemente voltou a ser veiculado o boato de que na ilha crianças eram mutiladas para facilitar abusos e que bebês recém-nascidos sofriam violência sexual, tendo grande repercussão inclusive entre influenciadores digitais. Mas o que está por trás desse tipo de difamação e qual é a verdadeira vulnerabilidade social no território? Para se aprofundar melhor nessa história o Pauta Pública recebe a ativista Irmã Henriqueta Ferreira Cavalcante, um dos nomes mais reconhecidos na luta contra a exploração sexual no Pará, cuja a trajetória a fez bater de frente com abusadores e oportunistas a ponto de precisar andar com escolta policial devido às ameaças de morte que sofreu.Neste episódio Irmã Henriqueta detalha o impacto que esses boatos tem na vida das crianças da comunidade e como se dá a verdadeira atuação contra casos de abusos sexuais na região de Marajó, para além do sensacionalismo.Para saber mais:Referência no combate à violência sexual diz que Damares não protegeu crianças do Marajó: https://apublica.org/2022/10/referencia-no-combate-a-violencia-sexual-diz-que-damares-nao-protegeu-criancas-do-marajo/Políticos bolsonaristas pagaram para impulsionar denúncias falsas sobre Marajó:https://apublica.org/2024/02/politicos-bolsonaristas-pagaram-para-impulsionar-denuncias-falsas-sobre-marajo/
32:16 08/03/2024
Bolsonarismo é uma distopia teocrática? - com João Cezar de Castro Rocha
Citações bíblicas, personagens do Velho Testamento, tom de pregação e defesa da união entre política e religião marcaram os discursos da última manifestação convocada pelo ex-presidente Bolsonaro e aliados. "Por um bom tempo fomos negligentes ao ponto de falarmos que não poderia misturar política com religião, e o mal ocupou o espaço”, disse Michelle Bolsonaro durante a manifestação, que foi convocada após o avanço das investigações sobre a participação do ex-presidente na tentativa de golpe. O apelo à ideia de luta “do bem contra o mal”, evocando simbologias religiosas de “uma guerra santa” não é novidade no movimento bolsonarista. Contudo, chama atenção a intensificação e protagonismo destes discursos. Em novo episódio, o podcast Pauta Pública mergulha nas dimensões religiosas da manifestação. João Cezar de Castro Rocha, historiador e professor de literatura comparada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), destrincha e reflete sobre como a Teologia do Domínio aparece em discursos e apostas do movimento ligado a Bolsonaro.
40:20 01/03/2024
Feridas históricas do conflito em Gaza e a fala de Lula - com Breno Altman
“O genocídio está associado a todas políticas de Estado que estão ligadas a destruição de um povo”, diz o convidado deste episódio.Em uma entrevista coletiva durante a reunião da cúpula da União Africana, na Etiópia, Lula comparou o que está acontecendo na Palestina hoje, onde aproximadamente mais de 30 mil pessoas foram mortas em ataques do exército de Israel, sendo a maioria delas mulheres e crianças, com o que ocorreu na segunda guerra mundial contra o povo judeu. O contexto da fala se deu quando o presidente comentava a decisão de alguns países de suspenderem o repasse financeiro à uma agência da ONU, responsável por prestar assistência humanitária a refugiados palestinos, logo após Israel levantar a suspeita de que nela haveriam infiltrados do grupo Hamas. A repercussão da fala foi enorme, abalando a diplomacia entre os dois países e levantando inúmeros debates sobre Sionismo, a suposta excepcionalidade do Holocausto e Antissemitismo. Para trazer mais contornos às feridas históricas do conflito em Gaza e a fala de Lula sem perder de vista a escalada do conflito, cada vez mais brutal, em Gaza, o Pauta Pública recebe hoje o jornalista Breno Altman. Fundador do site Ópera Mundi, Breno, que é judeu, vem sendo uma das vozes mais ativas nesse debate. Ele é autor do livro “Contra o sionismo - retrato de uma doutrina colonial e racista” publicado pela editora Alameda”.
40:01 23/02/2024
Racismo ambiental e justiça climática - com Mariana Belmont
Em janeiro, a Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, definiu como consequência do Racismo Ambiental a tragédia que aconteceu na zona metropolitana do Rio de Janeiro, quando 12 pessoas morreram por causa das chuvas extremas. Para muita gente o termo pode ser novidade, mas, diferente do que tentou transmitir a extrema-direta nas redes sociais, o Racismo Ambiental é um conceito estudado há décadas. O termo ajuda a descrever como populações mais vulneráveis são afetadas de forma diferente por transformações climáticas e explica de que maneira isso tem a ver com acesso à diretos negados historicamente a determinados grupos raciais.Para se aprofundar neste assunto, o Pauta hoje recebe a jornalista e pesquisadora Mariana Belmont. Organizadora do livro “Racismo Ambiental e Emergências Climáticas no Brasil” (Oralituras, 2023) e com extensa participação em inúmeros de projetos de comunicação de políticas públicas, Mariana traz nessa conversa as origens do termo, fala sobre o fenômeno que ele descreve e argumenta sobre a importante diferença entre Racismo Ambiental e Justiça Climática.
26:23 16/02/2024
Milícias, caso Marielle e as perguntas sem respostas - com Rafael Soares
“O caso Marielle abriu um buraco no submundo do RJ” comenta o repórter investigativo Rafael Soares, convidado do Pauta Pública desta semana.Nesta entrevista com Andrea Dip e Clarissa Levy, o jornalista conta como milícias vivem momento inédito em sua fase atual e como Estado foi fundamental não só em sua criação, mas em sua expansão. Ele também também analisa as revelações que podem surgir a partir da suposta delação do ex-policial Ronnie Lessa que apontaria Domingos Brazão como mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco, um caso que ainda tem muitas questões a serem esclarecidas.Rafael Soares é repórter do jornal O Globo e autor de “Milicianos - Como agentes formados para combater o crime passaram a matar a serviço dele” (Ed. Objetiva 2023).
35:11 09/02/2024
Espionagem: não é só a Abin - com Caio de Freitas Paes
O Pauta 105 aborda as acusações de espionagem ilegal envolvendo a Agência Brasileira de Inteligência, a Abin, que, segundo a Polícia Federal, no período em que foi comandada por Alexandre Ramagem, entre 2019 e 2021, teria monitorado políticos, jornalistas e figuras públicas através de um software israelense chamado FirstMile.No total, a PF acredita que só por este software, pelo menos 30 mil pessoas tenham sido monitoradas.Porém, reportagens indicam que a Abin não é o único órgão que pode ter utilizado sistemas de espionagem irregulares no Brasil e nem o FirstMile é o único software desse tipo adquirido por secretarias e governos nos últimos anos.No novo episódio do Pauta, o repórter Caio de Freitas Paes, que está apurando essa história na Agência Pública há meses, traz informações preocupantes sobre qual pode ser a extensão do uso dos sistemas de monitoramento. Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVASaiba mais sobre os outros podcasts da rede aqui. ==== Quem faz o Pauta: ● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Artes e ID Visual: Tayná Gonçalves||● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
29:44 02/02/2024
Mundo do avesso e crise permanente - com Letícia Cesarino
A fusão entre o real e o digital proporcionou o surgimento de novos paradigmas sociais que influenciaram todos os campos da nossa vida e estão no centro das transformações políticas dos últimos anos. Teorias da conspiração, vídeos manipulados com inteligência artificial e campanhas de difamação estão entre os elementos desse novo contexto que pode gerar eventos como o ataque aos três poderes em 08 de janeiro de 2023, em Brasília. Em um ano de eleições que já começou agitado, como entender esse processo que parece não ser mais transitório, mas um estado de crise permanente?Para falar sobre isso o Pauta recebe a antropóloga Letícia Cesarino, autora de O Mundo do Avesso, lançado pela editora Ubu em 2022, que tem trabalhado e publicado sobre cibernética e teorias de sistemas, plataformização, neoliberalismo e desinformação.Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====O Pauta Pública é um parceria da Agência Pública com a Rádio Guarda-Chuva.Saiba mais sobre os outros podcasts da rede aqui. ==== Quem faz o Pauta:● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Artes e ID Visual: Tayná Gonçalves||● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
42:04 26/01/2024
Política, subjetividade e pânico moral - com Christian Dunker
“Conversas que não podemos mais adiar”: esse é o tema da quarta temporada do Pauta Pública, que começa seus trabalhos em 2024 trazendo para os microfones o professor, psicólogo e psicanalista Christian Dunker, autor de, entre outras obras, “Mal-estar, sofrimento e sintoma” de 2015 e “Lacan e a democracia” de 2022, ambos publicados pela editora Boitempo. Como emoções e crenças são mobilizadas para atrair pessoas para discursos de ódio? Como essas ideias se infiltram no cotidiano ao serem instrumentalizadas, geralmente pela extrema-direita, numa suposta luta do bem contra o mal? Cancelamento, angústia com o colapso climático e outros assuntos fazem parte dessa conversa no Pauta 103. Ouça agora.Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====O Pauta Pública é um parceria da Agência Pública com a Rádio Guarda-Chuva.Saiba mais sobre os outros podcasts da rede aqui.==== Quem faz o Pauta:● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Artes e ID Visual: Tayná Gonçalves }}● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
38:05 19/01/2024
Momentos Marcantes 2023 | 04 - Cidades e campo: clima, caminhos e conflitos
Enquanto o Pauta Pública prepara sua nova temporada, estamos publicando episódios especiais com alguns dos momentos mais marcantes do podcast em 2023. Neste episódio, você vai ouvir as vozes de (em ordem de aparição): Raquel Rolnik, Fábio Luís Franco, Leonardo Sakamoto, João Pedro Stédile, Giovana Girardi e Erika Berenguer.O Pauta volta com episódios inéditos sexta que vem, dia 19 de janeiro.Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.
29:22 12/01/2024
Momentos Marcantes 2023 | 03 - Mulheres: lutas de ontem, hoje e amanhã
Enquanto o Pauta Pública prepara sua nova temporada, estamos publicando episódios especiais com alguns dos momentos mais marcantes do podcast em 2023. Neste episódio, você vai ouvir as vozes de (em ordem de aparição): Maria Betânia Ávila, Eliza Capai, Joana Varon, Laura Molinari, Semayat Oliveira e Marie Declerqc.O Pauta volta com episódios inéditos em 19 de janeiro de 2024.Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.
24:03 05/01/2024
Momentos Marcantes 2023 | 02 - Olhares sobre o Brasil
Episódio de férias traz compilação de reflexões sobre o Brasil e sua complexidadeEnquanto o Pauta Pública prepara sua nova temporada, estamos publicando episódios especiais com alguns dos momentos mais marcantes do podcast em 2023. Neste episódio, você vai ouvir as vozes de (em ordem de aparição): Marcos Nobre, Sidarta Ribeiro, Ludmila Abílio, Bruno Santana, Eugênia Gonzaga, Bruno Paes Manso e Luiz Antônio Simas.O Pauta volta com episódios inéditos em 19 de janeiro de 2024.Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.
33:03 29/12/2023
Momentos Marcantes 2023 | 01 - O elefante na sala: racismo e luta antirracista
Enquanto o Pauta Pública prepara sua nova temporada, estamos publicando episódios especiais com alguns dos momentos mais marcantes do podcast em 2023. Neste episódio, você vai ouvir as vozes de (em ordem de aparição): Semayat Oliveira, Juliana Borges, Vera Lúcia Araújo, Tiago Rogero e Lia Vainer.O Pauta volta com episódios inéditos em 19 de janeiro de 2024. Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.
32:56 22/12/2023
102 | Maceió, Braskem e o poço sem fundo - com Alice Maciel e Mariama Correia
O Pauta de hoje fala sobre o poço sem fundo do crime ambiental no Brasil. Desta vez, as vítimas são milhares de moradores de Maceió, uma cidade que afunda diante dos nossos olhos, resultado das atividades de mineração da gigante Braskem, ao longo de 40 anos.Em 2018 o solo da cidade começou a tremer causando rachaduras e fissuras em casas e estabelecimentos comerciais e afundando o chão onde uma das minas da Braskem começou a se deteriorar.Em 2019, um laudo do Serviço Geológico Brasileiro foi conclusivo: foram as atividades de mineração as causadoras dos tremores. De lá pra cá, milhares de moradores tiveram que deixar suas casas, os bairros onde cresceram e criaram suas memórias e começaram uma ingrata jornada em busca de reparação. Agora, em 2023, o caso, que é o maior desastre ambiental em curso numa zona urbana no país, finalmente ganhou repercussão nacional, a partir de novos tremores e o afundamento cada vez mais acelerado do solo da cidade, indicando o possível iminente colapso de pelo menos uma das 35 minas de extração da Braskem. Para traçar um panorama da situação até agora o Pauta recebe novamente a repórteres Alice Maciel e Mariama Correia, em uma conversa que também reflete sobre as recorrências desse tipo de crime que, no Brasil, parece sempre compensar.===O episódio 102 encerra também a temporada 2023 do Pauta Pública, que retorna com episódios inéditos em janeiro de 202. Até lá, episódios especiais com um compilado de momentos marcantes serão publicados no feed toda sexta-feira de manhã. === Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVA A dica de hoje é escutar a série investigativa “O Pastor” do podcast Rádio Escafandro, produzida por Thomas Chiaverini.Ao todo "O Pastor" terá sete episódios narrativos, com frequência semanal, dos quais 5 já estão no ar, falando sobre a atuação potencialmente criminosa de um pastor na cidade de Itacoatiara (AM).A reportagem exclusiva conta como o pastor evangélico Arison Farias de Aguiar, responsável pelo projeto Resgatando Cativos, tem exposto dependentes químicos para enriquecer. A instituição que ele coordena tem o suposto objetivo de resgatar e recuperar usuários de drogas, mas não oferece tratamento especializado. Apesar disso, tanto os resgates quanto o cotidiano nas casas de alojamento são transmitidos ao vivo pelo Facebook, no estilo de reality show.Além da exposição de pessoas fragilizadas, as lives revelam abusos, como supostos tratamentos em que o pastor pendura drogas no pescoço de dependentes químicos.Ao longo da série, o podcast trará relatos de usuários que dizem ter sido submetidos a trabalho análogo ao escravo, ter sofrido ameaças, e que tiveram a vida fora do projeto manipulada pelo pastor, com o provável objetivo de aumentar a visualização dos vídeos e a arrecadação de dinheiro. ==== Quem faz o Pauta:● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Identidade visual: Cíntia Funchal ||● Artes: Tayná Gonçalves ||● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
33:45 15/12/2023
6 | Sede na floresta mais úmida do mundo
"Dói viver sem água em pleno Pará", resume Maria Eva Martins, agricultora em um Projeto de Desenvolvimento Sustentável localizado no sudeste do estado. Nos entornos dos municípios de Marabá e Canaã dos Carajás, famílias rurais sofrem com a ausência de nascentes, o pouco volume de águas nos rios durante o verão e as consequências da mineração e do garimpo. No último episódio da série, investigamos conflitos ocasionados pela escassez de água.
38:23 12/12/2023
101 | O que está em jogo na COP28 - com Giovana Girardi e Anna Beatriz Anjos
A COP28, Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), encerra sua primeira semana em meio a polêmicas e controvérsias. A começar pela escolha da sede, Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos, país que é um dos 10 maiores em produção de petróleo do mundo. A diminuição do uso de combustíveis fósseis, como o petróleo, é uma das condições fundamentais para que o mundo consiga atingir as metas de combate às mudanças climáticas. Acontece que conferência vem, conferência vai, e a impressão que se tem é de que as ações necessárias para mitigar os efeitos do aquecimento global estão estagnadas em meio a interesses conflitantes, enquanto assistimos o planeta aquecer cada vez mais. Um estudo da Organização Meteorológica Mundial (OMM) revelou que 2023 será o ano mais quente registrado na história. No meio disso tudo, a participação do Brasil na COP28 começou conturbada a partir da notícia de que o país passaria a integrar a Opep+, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados, o que foi visto como uma postura contraditória do país que tenta se colocar na liderança global do debate sobre clima. Para entender o que está em jogo nesta conferência que é tão fundamental para os rumos do nosso futuro global, o Pauta Pública conversa com as jornalistas da casa Giovana Girardi, chefe da cobertura socioambiental, e com a repórter Anna Beatriz Anjos, diretamente de Dubai. Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça o Ciência Suja: Em "Pele negra, máquinas brancas” podcast conta como novas tecnologias podem reproduzir velhos preconceitos. A inteligência artificial e todas as suas aplicações aparentam ser neutras – ora, uma máquina não pode ser preconceituosa. Acontece que, por trás dessa suposta imparcialidade, há diversos vieses discriminatórios, que ganharam o nome de racismo algorítmico.Neste episódio, o Ciência Suja revela como sistemas de computação podem ser sabotados pela discriminação, e o que pesquisadores do Brasil e do mundo estão tentando fazer para contornar esse cenário problemático. ==== Quem faz o Pauta:● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Identidade visual: Cíntia Funchal ||● Artes: Tayná Gonçalves ||● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri|| contato: podcasts@apublica.org
42:12 08/12/2023
5 | Tem veneno no conflito
Nos entornos de Santarém, nos últimos 20 anos a soja vem tomando conta da paisagem. Junto com as lavouras, chegam também os agrotóxicos e seus resíduos que se espalham nas águas, terra e ar. Comunidades indígenas e camponesas cercadas pelos cultivos de grão relatam casos de intoxicação, adoecimento crônico e contaminação dos cursos d'água. No quinto episódio da série, investigamos conflitos ocasionados pela utilização de produtos químicos legalizados e permitidos em todo o país.
35:10 05/12/2023
100 | No fogo cruzado das chacinas - com Maria Isabel Couto
Na última semana de novembro, o Instituto Fogo Cruzado lançou um site especial que revela dados detalhados sobre as chacinas policiais que ocorreram na região metropolitana do Rio de Janeiro nos últimos sete anos. De cara, o levantamento divulgado revela uma realidade assustadora: a cada mês, ocorreram 3 chacinas policiais na região metropolitana do Rio de Janeiro. De 2016 a 2023, as operações policiais na região resultaram na morte de 1.117 civis. Neste final de ano, está impossível não pensar e não se preocupar com as guerras que acontecem pelo mundo. Mas parece que no Brasil o alto número de civis mortos em decorrência de ações das forças de segurança do Estado não choca, não atrai atenção ou preocupações proporcionais à quantidade de vítimas. As guerras que se desenrolam nas grandes cidades brasileiras, diluídas no cotidiano, parecem ter sido naturalizadas.Para conversar com a gente sobre o que os dados de mortes civis em conflitos com policiais indica, o Pauta conversa hoje com a Maria Isabel Couto, uma das diretoras do Fogo Cruzado. Couto é doutora e mestre em sociologia pelo IESP/UERJ e atua com segurança pública há mais de 10 anos, em pesquisas e na articulação entre sociedade civil e poder público.E tem mais: bloco especial No último bloco do programa, Andrea Dip, Clarissa Levy e Ricardo Terto respondem mensagens enviadas pelos ouvintes. ==== Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça o Economia do Futuro ==== Quem faz o Pauta: ● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Identidade visual: Cíntia Funchal ||● Artes: Tayná Gonçalves● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
54:30 01/12/2023
4 | Yanomami: crise sem fim
Mesmo fora das manchetes, os conflitos perduram na maior terra indígena do país. Um mergulho na mega-operação governamental contra invasores e seus efeitos.
43:25 28/11/2023
Convite especial - Participe do episódio 100 do Pauta!
Estamos chegando ao nosso episódio número 100! Para comemorar, no episódio que vai ao ar na sexta-feira que vem, além da entrevista regular, teremos um bloco especial da audiência onde Andrea Dip e Clarissa Levy vão responder e comentar alguns recados e perguntas que vocês poderão mandar pela caixa de comentários do Spotify, aqui mesmo desse recado, ou no e-mail podcasts@apublica.orgA gente quer saber o seguinte:Qual episódio do Pauta você foi importante pra você?Quem você gostaria de ouvir na próxima temporada? Que temas quer que a gente aborde?Tem alguma dúvida curiosidade dos bastidores sobre o Pauta?Algumas das perguntas e comentários enviados, iremos responder nesse bloco especial do nosso episódio 100, mas precisa enviar até quarta à noite, combinado? Participe dessa pauta!
00:57 27/11/2023
99 | Floresta queimando - com Erika Berenguer
Em outubro de 2023, o Amazonas declarou estado de emergência ambiental, registrando o pior outubro em termos de queimadas dos últimos 25 anos. Esses índices preocupantes surgem, contudo, em um período em que o desmatamento, considerado uma das principais causas das queimadas, teve uma redução significativa, alcançando 22,3% de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).O que explica então esse aumento nos incêndios? Diversos fatores, incluindo as mudanças climáticas e a ocorrência do fenômeno El Niño.Para compreender os impactos de um cenário tão alarmante e ponderar sobre quais medidas poderiam contribuir para mitigar o problema, o Pauta conversa hoje com Erika Berenguer, Pesquisadora sênior das universidades de Oxford e Lancaster, no Reino Unido, integrante do Scientific Panel for the Amazon da UNSDN, uma extensão da ONU, e uma das coordenadoras da Rede Amazônia Sustentável.Não esqueça de seguir e curtir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Disponível em Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVA Você já conhece o podcast Economia do Futuro.?Direto de Berlim, a jornalista Melina Costa comanda conversas que abordam a necessidade de mudarmos a forma que produzimos e consumimos quase tudo, se quisermos evitar um desastre climático. O Economia do Futuro vai estrear agora uma cobertura especial sobre a COP 2023, a Conferência do Clima da ONU. Então, aproveita o embalo da conversa de hoje sobre aa Amazônia e já coloca o Economia do Futuro pra tocar depois do Pauta. ==== Quem faz o Pauta: ● Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy||● Produção: Ricardo Terto ||● Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||● Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||● Identidade visual: Cíntia Funchal ||● Artes: Tayná Gonçalves● Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||● Chamadas e teasers: Breno Andreata ||● Trilha original composta por Pedro Vituri contato: podcasts@apublica.org
20:59 24/11/2023

Podcasts semelhantes