Artist picture of Lobão

Lobão

118 969 fãs

Top músicas do artista

Me Chama Lobão 03:39
Décadence Avec Élégance Lobão 03:25
Essa Noite, Não (Marcha a Ré em Paquetá) Lobão 03:17
Blá Blá Blá... Eu Te Amo (Rádio Blá) Lobão 03:39
Vida Bandida Lobão 03:04
Blá, Blá, Blá... Eu Te Amo (Rádio Blá) Lobão 04:48
Essa Noite, Não (Marcha a Re em Paquetá) Lobão 02:45
Por Tudo Que For Lobão 03:23
Noite e Dia Lobão 02:58
Vou Te Levar Lobão 03:45

Último lançamento

Drifting

por Lobão

01/04/2022

13 fãs

Artistas semelhantes

Playlists

Para todos os moods

Biografia

LOBÃO Nascido no Rio de Janeiro, Lobão iniciou sua carreira como baterista, tocando com o grupo Vímana, de cuja banda faziam parte Lulu Santos e Ritchie, posteriormente, atuando com a Blitz. Em 1982, lançou seu primeiro álbum solo, “Cena de Cinema”. Compositor de grandes sucessos, como ‘Me Chama’, ‘Vida Bandida’, ‘Rádio Blá’, ‘Decadence avec Elegance’, ‘Vida Louca Vida’ e ‘Corações Psicodélicos’, em 1999, decidiu lançar seu primeiro álbum independente ‘A Vida É Doce’, comercializado em bancas de jornal. Alcançou o posto de segundo disco mais vendido de sua carreira. De 2003 a 2008, editou a revista ‘Outra Coisa’, que, em cada edição, trazia o CD de um músico independente (B Negão, Cachorro Grande e Mobojó, entre outros). Em 2007, lançou o CD e DVD Acústico MTV, que lhe rendeu o ’50 Anos a Mil’, no qual conta histórias inéditas e conhecidas sobre sua vida, chegando à marca de 100 mil exemplares vendidos. Posteriormente, vieram ‘Manifesto do Nada na Terra do Nunca’, ‘Em Busca do Rigor e da Misericórdia’ – Reflexões de um Ermitão Urbano’ e ‘Guia Politicamente Incorreto dos Anos 80 Pelo Rock’, que deu nome à sua turnê de 2018/2019, que percorreu o Brasil. Recentemente, lançou ‘60 Anos a Mil’, no qual escreve a segunda parte de sua autobiografia, narrando todos os detalhes de seu intenso percurso na última década. Durante a pandemia que se inicio no começo de 2020, Lobão começou a produzir o 'Canções de Quarentena', que reúne regravações de sucessos da música brasileira setentista. É um mergulho no próprio passado com obras que determinaram sua formação musical e emocional, com o grande desafio de produzir totalmente sozinho. Arranjos, voz, instrumentos até a mixagem e remasterização. Uma marco na trajetório do artista.